Avançar para o conteúdo principal

Working as official photographer in the biggest race in the world - Le Mans 24h

   Após trazer o backstage das 24h de Nordscheleife na vida de um fotógrafo chegou a vez de trazer Le Mans… considerada a prova rainha do desporto motorizado reunindo mais de 120 milhões de pessoas em todo o mundo de olhos postos na TV.
  Desta vez trago-vos ao backstage do que é trabalhar para a organização do WEC (World Endurance Championship)

  Sexta feira, 5:00 da manha , tocava o despertador, as malas estavam feitas e desta vez levava o meu pai comigo (uma espécie de levar o pai ao trabalho do filho por uma semana). 1635km para ser preciso, era o que tínhamos pela frente até Le Mans.


  (Foto Telemóvel)



Sábado, o dia que marcava a minha chegada a Le Mans e o dia em que ia conhecer a equipa para a semana.


 Arrumamos as 2 auto caravanas em plena gravilha numa das secções do circuito Bugatti (circuito usado no MotoGP), e começamos a montar aquele que ia ser o nosso hotel na próxima e longa semana.

    (Foto Telemóvel)



  Planos da semana feitos, churrascada "on" e nada como uma cerveja antes de entrarmos a fundo no dia das inspeções.



  Domingo, começava o trabalho mais sério com as primeiras inspeções no centro da cidade a partir do inicio da tarde. Pouco se pode dizer acerca do ambiente que se vive e da sensação de poder ver estes protótipos e GT´S no centro de Le Mans.






  Um dia calmo com alguns km´s feitos e umas fotos um pouco diferentes do que as pessoas costumam ver.


Segunda-feira seria um pouco mais do mesmo, bem mais cedo e ao longo do dia inteiro, mas ainda contava com mais espetadores e aficionados por esta grande corrida, fotos de "família" e as ultimas inspeções aos 60 carros inscritos na prova.




  Terça-feira, Começava o paddock do traçado de La Sarthe a ganhar movimento. Os pilotos tinham o briefing com o português Eduardo Freitas (diretor de prova), e a foto de família no período da manha, e durante a tarde o track walk, ou seja os últimos momentos para se poder ver os detalhes do traçado de Le Mans.



 No final do dia a organização ainda proporcionava aos fans a possibilidade de estar com os seus ídolos numa sessão de autógrafos.






  Quarta-feira, e era aqui que tudo começava mais  sério. O dia em que os fans teriam ainda uma manha para poder ver os carros de perto antes de estes pisarem o asfalto de Le Mans.




  São 16:00, e começava-se a ouvir o roncar dos motores dos 60 inscritos da 85º edição das 24h Le Mans. Seria um dia "non stop" para a equipa uma vez que não tínhamos nenhum intervalo até cerca das 00:00.
  Para quem leu o meu "inside" das 24h de Nordschleife percebeu que existe muito trabalho para além de apenas ir tirar umas fotos…
  Talvez tenha sido o dia mais difícil para mim uma vez que Le Mans era algo completamente novo e sem vias de serviço tornava a nossa tarefa ainda mais complicada.
 Com apenas 45 minutos de cada vez em pista (de 45 em 45 minutos tínhamos de fazer upload de fotos no site do wec) tornava-se num trabalho stressante em que o cronometro era o nosso inimigo.
 Um sunset brilhante e uma sessão noturna espetacular era o que nos reservava o primeiro dia a sério em Le Mans.












   Lembro-me que eram 3 da manha e estava a ir tomar um banho, (com uma temperatura pouco agradável..) há! e sim… nada como uns ovos mexidos como jantar. A fome já apertava e já não se comia uma refeição desde as 13:00. Mas o que doeu mesmo foi ver que o despertador tocava passado 2h e 45min.


Quinta-feira 6:00 da manha, tomar o pequeno almoço e preparar o dia, que começava ás 8:30 com a “road to Le Mans” ,prova de suporte que estávamos também encarregues de cobrir.
  Teríamos um intervalo para acabar o trabalho em atraso, e poder ter uma refeição como deve de ser uma vez que seria o dia das duas qualificações para as 24h. Duas sessões essas que apenas terminavam á meia noite como no dia anterior….






   Como devem imaginar a história repetia-se… banho ás 3 da manha, ovos mexidos e cama.


  Sexta feira, acabámos tudo o que tínhamos para acabar de trabalho, carregamos as baterias, limpamos os cartões, afixávamos os spoter guides para nos guiarmos e lembro-me de mesmo assim nos atrasarmos para a parada que era ás 17:00.


                       (Foto telemóvel)




  Bem.. sem querer dar muitos detalhes, é daquelas histórias que não me esqueço… escusado será dizer que nem carta válida tinha para andar lá fora.






  Após a parada regressámos ás caravanas para podermos jantar como deve de ser.. (após dois dias sem um jantar de jeito…) e a ideia era ir dormir cedo… mas era já meia noite quando finalmente consegui ir descansar para a grande corrida.



 Sábado e Domingo. A corrida principal começava ás 15:00… mas tínhamos uma corrida do "road to le mans" para cobrir durante a manha… e após essa corrida 15 minutos para podermos dar como finalizado o trabalho dessa respetiva corrida… sim 15 minutos era o tempo que tínhamos para depois correr até ao grid das 24h Le Mans.
 Vips, convidados, mecânicos, pit girls, bandeiras, pilotos etc… uma grelha cheira de cor, que em poucos minutos ia dar lugar á passagem dos carros para a partida da prova.







  15:00 horas... "The race is on"... bem, soube bem respirar de alivio após o stress do grid walk, e de toda a manha. O stress e não só, pois com os 35º no grid, de fato e capacete, e com todo o material e correrias já estava a ficar exausto.

 As primeiras 2/ 3 horas de corrida fiquei a adiantar trabalho uma vez que o calor, e a dura luz que se fazia sentir em Le Mans era inútil para as fotografias.
 Após o período de maior calor e uma pequena entrevista para o Eurosport (Obrigado ao João Carlos Costa), foi hora de ir captar o final de tarde e a noite de Le Mans.





  A noite cai em Le Mans... nada me deixava mais contente que parar por segundos no meio de Indianapolis e escutar o som dos motores... como se fosse um espetador por 10s, ouvir o roncar dos LMP2 ou dos Porsche rsr´s principalmente. Esquecer mesmo tudo o resto á minha volta... o telemóvel, o rádio, as câmaras, o trabalho...






   De volta ao media center para fazer um novo upload e com o frio a chegar o corpo começava a ir abaixo... Tinha dito ao meu pai para fazer alguma coisa para jantar que já lá ia ter com ele... era bom demais.. jantar pai e filho, o problema foi mesmo quando cheguei já ele dormia á umas belas horas. Sai para tomar um banho que tivemos um dia quente, e voltei á ação...peguei no tripé, para fazer umas longas exposições em Le Mans, e fazer as ultimas fotos de Le Mans á noite uma vez que o dia nasce cedo por Le Mans.




Vesti o fato e fui ainda fazer um pouco de pit lane durante a noite..






   Voltei ao media center, e tentei fazer um novo upload... em que entretanto adormeci em cima do computador... típico das 4 da manha numa prova de 24 horas...Na verdade se fosse fácil toda a gente o faria....

  Fui acordado passado uns 20 minutos... para me ir preparar para o nascer do dia.
  Desloquei-me então á conhecida ponte "Dunlop" para o "sunrising", e finalmente voltámos a ver alguma claridade, e os laranjas do sol a nascer numa foto tipica de 24h.






 Aproveitei a luz baixa para fazer mais umas fotos, uma vez que rapidamente iríamos voltar a ter uma luz dura e difícil de controlar para as fotos, o que nem sempre é bem vinda. Além disso o dia começava a aquecer e o "haze" (aquele calor que se vê ao longe no alcatrão) tornava-se um problema.




  A manha foi calma, consegui ir tomar um pequeno almoço, e ganhar algumas forças depois do período mais difícil para nós que é a noite. (A diferença de temperatura com o cansaço, destrói completamente uma pessoa).
  Consegui no resto da manha ter tempo para poder fazer um pouco mais o meu estilo uma vez que estávamos já na reta final..






  Nos momentos finais da corrida desloquei-me a um lugar especial... não pelos melhores motivos.
  Na altura ainda era bastante jovem mas não perdia nenhum segundo das transmissões televisivas em relação ás 24h de Le Mans. Lembro-me de ter um autógrafo dele, de quando o ELMS veio pela primeira vez ao Estoril...
  Allan Simonsen, na altura piloto oficial da Aston Martin teve um acidente que lhe roubou a vida em 2013 na zona de Tertre Rouge.
Não podia deixar de fazer uma foto algo especial sobre isso, utilizando um dos Aston Martins oficiais que passava á saída da curva...



  Eram os momentos finais... vesti o fato, coloquei o capacete e fui em direção ás boxes para os últimos 30 minutos de corrida.




Os mecânicos estavam exaustos mas era tempo de fazer as ultimas paragens da corrida...



  Fiquei encarregue de fazer os festejos da "Jackie chan DC Racing", equipa da classe LMP2 que com os problemas nos hibridos quase que conquistava a vitória á geral..

  Costuma-se dizer que há fotos que valem mais que 1000 palavras e esta foi uma delas... A felicidade de David Cheng era enorme, e até o próprio Jackie Chan estava lá... bem, estava através de uma câmara live. Nunca tinha visto nada assim, não só pela batalha final nos GT´s que estávamos a assistir mas um misto de tudo. Parece que conseguia sentir o mesmo que toda aquela equipa.




  Esperei pela chegada do Porsche numero 2, vencedor da edição 2017 das 24h Le Mans para a tradicional foto antes do carro chegar ao pódio.



E o pódio com o carro vencedor...



Após 15 dias de ter coberto as 24h de Nordschleife estava em Le Mans, ou seja basicamente ainda não tinha recuperado de uma e já estava em outra. É do mais duro que há mas amo cada segundo na pista com a minha câmara na mão a trazer ao mundo a minha "visão" da prova. Mais do que a prova do que é o desporto motorizado, não é apenas uns carros á volta numa pista, é musica, é arte, é engenharia, é emoção, é desporto, é desafiante, é stressante.
Simplesmente após ter chegado a casa olho para esta semana como mais um salto na minha carreira.

Atingi mais um objetivo com apenas 18 anos, talvez o mais novo em Le Mans, e para mais como fotografo oficial da prova.

Além de tudo isso e olhando para todo o meu trabalho não é a maturidade de 18 anos que está lá mas sim uma muito maior. Trabalhos como estes fizeram crescer a minha responsabilidade e maturidade, pois vejo muito gente na minha idade ainda meia perdida.

Sair a noite, ir beber uns copos... sim continuo a fazer tudo isso nos tempos livres mas quando lá estou, sei adequar a postura essencial para trabalhar com uma organização a nível mundial onde mexe em muita coisa nos 4 cantos do mundo.

Pena que vejo o meu trabalho a ser desvalorizado por muita gente, talvez invejosa. Pessoas essas que deveriam era dar o exemplo e não manchar mais a sua imagem.

Vejo também muita gente falar que passamos a semana seguir de férias... mas esquecem-se que só no fim de semana de prova somamos 44 horas de trabalho... mais do que um trabalhador está autorizado a trabalhar numa semana inteira... juntem a isso as 16/18 horas do resto da semana e é só fazer contas... Talvez assim compreendam o porque de ás vezes poder-mos estar uma ou duas semanas sem muita coisa (sim sem muita coisa.... ainda há galerias para acabar, social media para "cuidar" etc)


Mais novidades estarão a caminho e mal posso esperar para as poder revelar, mas até lá, ainda haverá mais uma prova de 24h na minha lista.

A partir de dia 24 de julho estarei em SPA para a mítica dos GT´s e irei trazer (com algum atraso uma vez que estarei de férias 10 dias após spa) mais uma nova história e mais umas fotos para a malta apreciar.

Obrigado a todas as mensagens, likes e partilhas, e peço desculpa se não aceito os pedidos de amizades dos estranhos, mas podem fazer um Like na minha pagina e ficar a par das novidades.


      Pic by Marcellanger

Comentários

  1. Grandes fotos e bela descrição! "puto" se é que te posso chamar assim estás no bom caminho!!!!!

    ResponderEliminar
  2. Olá João tenho a dizer-te que gostei muito da tua reportagem fotográfica. Continua o teu excelente trabalho como fotografo e não ligues aos comentários de quem não aprecia do teu trabalho, pois durante a tua carreira haverá sempre quem não vai gostar. Sugiro que os utilizes para amadurecer e relevar, não lhes dando a importância desnecessária. Ainda és muito novo, mas já muito competente, aproveita para crescer cada vez mais e no futuro verás o teu trabalho reconhecido... Como Tu próprio dizes, se fosse fácil todos o fariam, e isto aplica-se aqui como em qualquer situação da vida.
    Um enorme beijinho, bem haja pela minha foto e espero ver mais trabalhos teus.

    Heloísa Diogo

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Este comentário foi removido pelo autor.

      Eliminar
    2. Obrigado pelas palavras Heloisa. Infelizmente Portugal continua muito fechado e pequenino em muitas coisas... foi preciso chegar la fora para ver o que e trabalhar e produzir.. Foi um prazer poder ver fans portugueses por le Mans e dar uma palavrinha. Vemo-nos nas corridas. Um grande obrigado

      Eliminar

Enviar um comentário

Mensagens populares deste blogue

This is how we do it in Spa24h

Pelo segundo ano estive presente nas 24h de spa, mas esta teve um outro "sabor", pois foi uma aventura partilhada com o meu amigo e também fotografo Telmo Gil.

Saímos terça à noite, dia 25 de Julho em direcção a colónia e sem saber muito bem onde iríamos dormir, uma vez que à hora que chegamos já estava tudo fechado.




Se estas viagens não tivessem um pouco de aventura nunca poderiam marcar da mesma forma, por isso apresento-vos a nossa cama até ás 5 da manha do dia aseguir.





.... Cinco da manha e estava na hora de acordar e alugar a nossa "fera"... Apresento-vos o nosso Fiesta. 


Decidi ir dar a conhecer o grande Nurburgring nordschleife ao meu amigo Telmo uma vez que apenas teríamos de fazer um pequeno desvio e até tínhamos algum tempo disponível.




 Por volta das 11:30 começa-mos então a nossa viagem até Spa onde se realizaria a parada.



 Já no centro da vila paramos para um almoço na pequena vila de spa, enquanto aguardávamos a vinda dos carros.



  Espetacular como sempre po…

N24 seen from my eyes

Há algum tempo atrás comecei a pensar em desenvolver novos projectos ligados ao meu trabalho de 'freelancer', no desporto motorizado. Muitas coisas passaram pela minha cabeça, mas estava ansioso por começar a colocar alguns em prática. Neste caso, o objectivo seria explicar o trabalho de fotógrafo no desporto motorizado, pois muitas pessoas não sabem o que isto é, de apenas tirar 'uma fotos a uns carros ou motos' que, na verdade, vão muito mais para além disso.
  Em termos de eventos, não existe nada como as 24 horas de Nordschleife, para mostrar a dureza de cobrir uma prova de tamanha dimensão. Às vezes, parecendo fácil, pode ser muito difícil, nas mais de 160 curvas e na quase certa dezena de minutos por volta. Parece fácil… É verdade, as pessoas apenas vêem as viagens, os hotéis e a comida boa. Mas, na verdade, esquecem-se que existe muito trabalho, que vai muito além disso.
  Na grande maioria dos casos, estão muitas noites sem dormir. No meu caso, por exemplo, ho…